Paróquia Santo Antônio - Itapira - Diocese de Amparo
 
 

DESTAQUES

PESQUISAR

Digite a palavra ou frase de seu interesse:

DESTAQUES

FOTOS EM DESTAQUE

 

Campanha da Fraternidade 2016:

Imagem
Campanhas da Fraternidade Ecumênica

2000: Novo Milênio sem Exclusão: Dignidade Humana e Paz;
2005: Felizes os que promovem a paz;
2010: Economia e vida: vocês não podem servir a Deus e ao dinheiro (Mt 6.24)

Por que uma Campanha da Fraternidade Ecumênica?

- Porque acreditamos em Jesus Cristo que nos anima que pede: “Que todos sejam um, como Tu, Pai, estás em mim e eu em ti; que também eles estejam em nós, a fim de que o mundo creia que tu me enviaste”. (Jo 17,21)
- Porque o testemunho afirma que o diálogo e o testemunho conjunto são possíveis;
- Porque o testemunho ecumênico não é proselitista;
- Porque, como igrejas, podemos compartir dons e recursos;
- Porque temos o desafio de construir uma Casa Comum justa, sustentável e habitável para todos os seres vivos.

Tema e Lema da IV CFE

Tema: Casa Comum, nossa responsabilidade.

Lema: “Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca” (Am 5,24).

- O tema e o lema da CFE 2016,
Focando o saneamento básico, apontam para uma ecologia integral e não meramente ambiental.
Esta CFE está em sintonia com a encíclica Laudato Si:
“todas as coisas e seres do mundo como realidades inter-relacionadas, formando um grande todo”.
“Não se pode falar de ecologia ambiental sem se falar de ecologia humana, de economia, de justiça social, de ética.”
“O grito da terra é também o grito dos pobres.”
Os pobres são os mais atingidos pelos problemas da Casa Comum, como fica evidente na questão do saneamento básico.

Objetivo geral

- Assegurar o direito ao saneamento básico para todas as pessoas e empenharmo-nos, à luz da fé, por políticas públicas e atitudes responsáveis que garantam a integridade e o futuro de nossa Casa Comum.

Objetivos específicos

- Unir igrejas, diferentes expressões religiosas e pessoas de boa vontade na promoção da justiça e do direito ao saneamento básico;
- Estimular o conhecimento da realidade local em relação aos serviços de saneamento básico;
- Incentivar o consumo responsável dos dons da natureza, principalmente da água;
- Apoiar e incentivar os municípios para que elaborem e executem o seu Plano de Saneamento Básico;
- Acompanhar a elaboração e a execução dos Planos Municipais de Saneamento Básico;
- Desenvolver a consciência de que políticas públicas na área de saneamento básico apenas tornar-se-ão realidade pelo trabalho e esforço conjunto;
- Denunciar a privatização dos serviços de saneamento básico, pois eles devem ser política pública como obrigação do Estado;
- Desenvolver a compreensão da relação entre ecumenismo, fidelidade à proposta cristã e envolvimento com as necessidades humanas básicas.

Dimensões básicas

- O cuidado com a criação e a luta pela justiça;
- Instaurar processos de diálogo para a reflexão crítica dos modelos de desenvolvimento que orientam a política e a economia.

Com quem estamos em sintonia?

- Com o Conselho Mundial de Igrejas e com o Papa Francisco que chamam a atenção que o atual modelo de desenvolvimento ameaça a vida e o sustento das pessoas.
É um modelo que destrói a biodiversidade;
- Portanto, promover a justiça climática, assumir o cuidado com a Casa Comum e denunciar os pecados que ameaça a vida no planeta é missão confiada a Deus para nós.
Parceria com a Misereor representa que a responsabilidade com a Casa Comum precisa ser assumida ecumenicamente, indo além das fronteiras geográficas e confessionais;
Exercício de que as responsabilidades são comuns, porem diferenciadas.
Parceria que reforça:
1) o chamado do CMI para a peregrinação por justiça e paz que denuncia a ação destrutiva do modelo de desenvolvimento e a necessidade de superá-lo;
2) Encíclica “Laudato Sí: sobre o cuidado com a Casa Comum”, do Papa Francisco, que clama para que assumamos o desafio de proteger a Casa Comum unindo-nos por um desenvolvimento sustentável e integral.
- Porque o abastecimento de água potável, o esgoto sanitário, a limpeza urbana, o manejo de resíduos sólidos, o controle dos meios transmissores de doenças e a drenagem de águas pluviais são necessários para a saúde e a dignidade de vida.
- O acesso à água potável e ao esgoto sanitário são essenciais para a erradicação da pobreza e da fome, para a erradicação da mortalidade infantil e para a sustentabilidade ambiental.
[...]

Fonte: Texto Base da CF2016.

Link para Hino da CF2016 com Letra:
 
Comentários: Seja o(a) primeiro(a) a deixar um comentário!
Imprimir
 
 
 

DESTAQUES

Topo Direita

CADASTRAR-SE

Cadastre seu e-mail para receber atualizações do nosso site:

DESTAQUES

VÍDEO EM DESTAQUE