Paróquia Santo Antônio - Itapira - Diocese de Amparo
 
 

DESTAQUES

PESQUISAR

Digite a palavra ou frase de seu interesse:

DESTAQUES

FOTOS EM DESTAQUE

 

DOM LUIZ: É UMA ALEGRIA ESTAR AQUI COMO BISPO DE AMPARO:

Imagem
Na manhã de hoje, 18 de março, Dom Luiz Gonzaga Fechio, bispo eleito, concedeu sua primeira entrevista coletiva aos meios de comunicação da diocese de Amparo. Estiveram presentes além da imprensa, integrantes da Pastoral da Comunicação de várias paróquias de nossa diocese. Dom Luiz respondeu a todas as perguntas e questionamentos com muita atenção, demonstrando o pastor afetuoso e próximo que deseja ser, utilizando-se das palavras do Papa Francisco, disse que, precisamos e espera, ser um ‘pastor com o cheiro das ovelhas’.

Dom Luiz salientou a importância de estabelecer um elo de comunicação entre a Igreja e a Imprensa, já que as duas têm papel importante na construção da sociedade. “Para mim essa alegria de estar aqui com vocês, jornalistas e demais meios de comunicação, é ter um canal que abre oportunidade de conversarmos, de debatermos, de pensarmos no melhor, enquanto aquilo que a nossa Igreja, o nosso país, a sociedade, nossas famílias, crianças e jovens, precisam, é nesse sentido, que para mim, é uma riqueza essa oportunidade de ter essa proximidade com vocês”, observou.

Diante das expectativas para a tomada de posse, Dom Luiz falou a respeito da apreensão em vista do novo que está por vir. “Graças a Deus é uma tranquilidade saber que a Diocese de Amparo, essa jovem diocese, tem um caminho muito bonito percorrido com os bispos anteriores, com os padres, com o povo em geral; então o meu sentimento, a minha expectativa é muito boa, sem dúvida alguma, diante de ser enriquecido na minha vida pessoal, como aquele, em primeiro lugar, que é um consagrado, agora na condição de bispo, chamado por Deus para poder dar a minha colaboração na Igreja e a agora a minha colaboração na Igreja é aqui nessa Igreja particular de Amparo”, disse.

Dom Luiz ressaltou que preza pela colaboração de todo clero, padres, seminaristas, religiosos e religiosas, pois sem eles o bispo não consegue fazer nada sozinho, disse ainda que, o trabalho dos agentes de pastorais é precioso para a Igreja, independentemente do que fazem, desde as crianças até os mais idosos, pois é somando sempre que, a Igreja conseguirá fazer o bem que precisa fazer.

Quando perguntado a respeito dos planos para o pastoreio da diocese, o bispo disse que, primeiramente buscará ser “uma presença fraterna, amiga, paterna”, conhecendo e se aproximando, “penso que é muito importante as pessoas sentirem no bispo alguém que tem uma autoridade, sem dúvida alguma, mas que essa palavra não signifique distância ou dificuldade de chegar até ele”, enfatizando que, mais importante que planos e documentos a atualização deve vir de dentro, do coração de cada um: “não adianta a gente colocar uma coisa bonita no papel, para ser publicado e ficar lá, quando não trazemos aquilo para vida da gente, que eu como bispo, que eu como padre, que eu como agente de pastoral leigo e leiga, preciso assumir na Igreja, no anúncio que o Senhor espera de mim”, acrescentou.
 
Fotos:
Comentários: Seja o(a) primeiro(a) a deixar um comentário!
Imprimir
 
 
 

DESTAQUES

Topo Direita

CADASTRAR-SE

Cadastre seu e-mail para receber atualizações do nosso site:

DESTAQUES

VÍDEO EM DESTAQUE