Paróquia Santo Antônio - Itapira - Diocese de Amparo
 
 

DESTAQUES

PESQUISAR

Digite a palavra ou frase de seu interesse:

DESTAQUES

FOTOS EM DESTAQUE

 

Frases e Slogans sobre o Dízimo:

DÍZIMO - SLOGANS

REVISTA CALENDARIO 2003

Dízimo na comunidade também é questão de coragem e de perseverança.

Dízimo é vida nova, espiritual e financeira, na comunidade.

Dízimo é partilha do coração, do trabalho, dos ideais e dos bens.

Dízimo não é taxa nem mensalidade, não é imposição nem obrigação. É ato de amor a Deus e ao próximo.

Dízimo, partilha de alegrias e sofrimentos: fortalece a solidariedade, celebra a vida.

Dízimo, benção para quem entendeu a única lei de Jesus: amar a Deus e aos irmãos.

Deus não precisa de nada. Ele é o Senhor de tudo, de todos. Nós é que precisamos de nos libertar da escravidão dos bens terrenos.

O rio cresce graças aos pequenos riachos (não é uma linda imagem para o dízimo na comunidade).

Dízimo, uma oração silenciosa.

O dízimo de Maria “oferente sem igual”

Dízimo é a prova da maturidade cristã do católico.

O dízimo é um remédio garantido contra a nossa ganância... inata ou construída.

A pratica do dízimo promove a vida na família e na comunidade.

Dízimo é fonte de bênçãos e elo de comunhão na comunidade.

Dízimo, prática que é chave para abrir o coração.

O dízimo é prova de nossa confiança em Deus.

Ofereço meu dízimo sabendo que nada do que ofereço me fará falta.

Quem não partilha é ou esta doente. Isto vale para o cristão, individualmente, e para todas as comunidades cristãs.


REVISTA CALENDARIO 2004

O dizimista fiel é livre e feliz. Livre porque corta, vez por vez, um elo do egoísmo; feliz porque sabe partilhar.

O dízimista consciente ama sua comunidade e sente, pessoalmente, seus problemas.

Restaurar o dízimo na comunidade é colocar o povo nos trilhos da volta para Deus.

Deus é fonte inesgotável de todos os bens. Prove que confia, repartindo com os irmãos.

Dízimo é obrigação? Não, é convite de Deus a partilha. E convite de Deus, para o cristão, é obrigação.

Querer implantar o dízimo como solução para os problemas financeiros da comunidade... é minimiza-lo.

Ser dizimista é compreender que Deus é Pai de todos.

A paróquia dizimista faz da comunidade uma família.

Não tenhas medo de repartir. Quem te deu o que tens, tem muito mais para te dar.

Se lhe custa dar o dízimo, é porque não esta dando com amor.

O Dízimo provoca mudanças profundas nos corações dos fiéis.

Deus nos dá tantos dons... que “sobra ainda muito para toda a espécie de obra boa”.


REVISTA CALENDÁRIO 2005

Como dizimista, o católico cumpre um dever com sua comunidade, que supõe o cumprimento de todos os outros.

O dízimo e a partilha diminuem o total de dinheiro em seu bolso, mas aumenta a riqueza de seu coração.

Dízimo:compromisso consciente, alegre, generoso com sua comunidade.

Não se sinta obrigado a contribuir com o seu dízimo: sinta-se convidado.

O Dízimo assina nossa presença ativa na comunidade: “podem contar comigo!”

Sou dizimista porque me sinto membro comprometido e ativo de minha comunidade.

Não peça o dízimo a quem não tem fé, a quem não pratica, a quem não participa. Evangeliza primeiro, carinhosamente.

O dízimo é o reflexo da vida cristão de uma comunidade.

Dízimo é amor. É por isso que, quanto mais partilhamos, mais temos.

A prática do dízimo une a comunidade.

Dízimo é a prática da partilha iluminada pela fé.

O dízimo deve ser visto como opção pastoral permanente, não como campanha financeira temporária.

O dízimo é a resposta definitiva para manter as finanças da Igreja, com profundos resultados pastorais.


REVISTA CALENDÁRIO 1992

Dízimo compromisso sério de fidelidade, elo forte unindo todos os povos.

Dízimo é partilha! Partilhar não dar o que sobra, é dar o que o outro precisa.

Dízimo faz de nós criadores do Reino de Deus na Terra: todos somos irmãos.

Dízimo: canal extraordinário de graças, fonte de alegria.

Dízimo, uma nova visão: não ao consumismo, ao desperdício;não a publicidade alienante, enganadora.

Dízimo não mais uma forma de arrecadação de dinheiro por parte da Igreja, e sim uma pastoral, uma catequese para todos sermos mais Igreja.

É na dimensão religiosa do dízimo que somos Igreja a caminho.

Dízimo: não é uma porcentagem; é um compromisso de fidelidade a Deus, a Igreja e aos pobres. Libertação, Pentecostes.

Em sua dimensão missionária, o Dízimo concretiza o “Ide e Evangelizai”

Dízimo e dinheiro não são a mesma coisa: dá dinheiro quem tem, é dizimista quem participa.

A dimensão social do dízimo inclui o idoso, o órfão, a viúva.

Dízimo: quem investe no Senhor, se reveste de amor. Dízimista 100% participa com 10%.


REVISTA CALENDÁRIO 1993

Dízimo colaboração fraterna dos cristãos nas responsabilidades da comunidade.

Dízimo não é uma obrigação jurídica. É sim a vivencia do dom da fé!

A comunidade pertence a todos; o dízimo, portanto, não é esmola: ninguém da esmola para o que é seu.

Dízimo: só entende o que é dízimo que ama sua comunidade e dela participa.

O dízimo é um exercício da generosidade; a oferta é a generosidade em exercício.

O dízimo é a oração dos generosos: coração, mãos e olhos abertos.

O dízimo não é $, que quanto mais damos menos temos. Dízimo é amor, que quanto mais partilhamos mais temos.

O DÍZIMO É. Uma opção pastoral, não uma aplicação financeira.

O DÍZIMO É. A expressão de participação consciente e de colaboração fraterna de cristãos comprometidos na vida e nas responsabilidades da paróquia ou comunidade a que pertence.

O DÍZIMO É. A dádiva de uma parcela de nossa renda a Deus, como expressão de fé.

O DÍZIMO É. A garantia do sustento geral da casa de Deus, dos ministros do templo, dos pobres da comunidade.

O DÍZIMO É. Uma expressão de fé daquele que participa e ama sua comunidade.

O DÍZIMO É. A manifestação da co-responsabilidade de cada um com a comunidade da qual faz parte.

O DÍZIMO É. A expressão da vivencia da fé, sinal de doação livre e responsável diante de Deus.

O DÍZIMO É. A devolução de uma parte de nossos bens a Deus, como reconhecimento, pois tudo o que temos, nos vem de Deus.


REVISTA CALENDÁRIO 1994

Você é importante na família dizimista, pois só a união de todos nos forma família cristã.

Não existe bem maior em nós que uma mente consciente e um coração aberto ao socorro ao próximo.

Dízimista, no coração de Maria existe um pensamento de mão para ti, pois ti preocupa com todos os seus filhos.

A vocação do dízimista é buscar a união da família cristã, fazendo com que todos se sintam filhos de Deus.

Praticar a palavra de Deus é levar sua “boa-nova” a todos os povos: “ide, evangelizai!”

O Natal de toda as famílias de sua comunidade, conta com o seu coração de dizimista.

Dízimo é fruta da minha consciência e não desencargo de consciência.

O dízimo é sinal de gratidão a Deus pelos benefícios recebidos, renova o sistema de manutenção da comunidade.

No dízimo, o importante não dar mais ou menos, e sim dar exatamente o que se pode.

Aquele que não da o dízimo dizendo que pobre, talvez seja muito mais pobre do que imagina.

O dízimo sem amor na é doação é esmola.

A prioridade do dízimo deve ser a conscientização; o resultado financeiro é uma conseqüência natural.


REVISTA CALENDÁRIO 1995

Seja você também um dizimista, para que o evangelho continue a ser anunciado.

Ser dizimista e entender o sentido de ser comunidade.

Dízimo não é só dinheiro, e principalmente participação.

Dízimo é a contribuição de todos na caminhada da igreja.

Dízimo, um jeito bem atual de ser comunidade.

Dízimo, é uma forma de correta participação nossa na comunidade.

Seja um cristão 100%! De o dízimo de seus rendimentos.

Dízimo: se você não fizer esta experiência, jamais ira entender porque as pessoas de fé dão o dízimo.

Há gente que gostaria de ser dizimista, mas infelismente nada tem. E há gente que tem tudo para ser, e por egoísmo não quer.

O dízimo é uma vacina contra o egoísmo.


REVISTA CALENDÁRIO 1996

Quando o dízimo não acontece na vida do cristão, o cristão não acontece para a verdadeira vida.

Deus não precisa de esmolas, ajudas, contribuições; Deus quer nos amemos como irmãos.

Nada é maior que o amor; partilhar e ver multiplicar este amor.

Toda família dizimista se une em torno de Senhor quando o Senhor é seu próximo.

A esperança do homem é a ajuda de Deus; a esperança de Deus é a ajuda do homem a seu irmão.

Quando colocamos a mão no bolso para contribuir com o dízimo, Deus entra em nossos corações contribuindo para nossa prosperidade.

O dízimo é uma vacina contra o egoísmo.

Seja um cristão 100% De, pelo menos, 1% se seus rendimento como dízimo.

Dízimo: se você não fizer esta experiência, jamais ira entender por que as pessoas de fé dão o dízimo.

O dízimo não é uma taxa fixa; é uma porcentagem sobre ganho, salário ou renda do cristão.

Dízimo, é um ato de amor, de generosidade, um gesto de partilha. É o hino de ação de graças.


REVISTA CALENDÁRIO 1997

Para chegar a implantação do dízimo, é necessário educar na fé.

No dízimo, o importante não é quanto se deu, mas como se ofereceu.

O dízimo é a oração silenciosa dos generosos.

Quanto mais guardamos nosso amor no cofre do nosso egoísmo, mais ele se desvaloriza.

O dízimo é o espelho do espírito de amor de uma comunidade.

Se você quiser economizar tempo para chegar a Jesus, que é o caminho para a verdade e a vida, procure o atalho do dízimo.

Se até hoje eu não tivesse dado meu dízimo, talvez tivesse mais dinheiro em minha poupança, mas certamente mais miséria em meu coração.

Quem achar que pode comprar o céu apenas dando o dízimo, vai levar um tremendo calote. O dízimo tem que ser conseqüência do amor.

O dízimo é uma grande fonte onde as graças e bênçãos de Deus se unem a gotinha de nossa generosidade.

O dízimo será mais eficaz quando nossa mente e nosso coração estiverem voltados para Deus.

O dízimo não é dinheiro: dinheiro, quanto mais damos menos temos. Dízimo é amor, que quanto mais partilhamos mais temos.


REVISTA CALENDÁRIO 1998

A perseverança no dízimo exige a coragem da fé e do amor.

O dízimo dado com consciência, deixa na alma a alegria da partilha.

Fidelidade ao dízimo significa fidelidade a Deus, a comunidade, a nossa fé.

Dízimo não é pagamento. É sim devolução de um pouco do muito que Deus nos dá a todo o momento.

Uma comunidade cristã dizimista é uma comunidade cristã fraterna e adulta.

A arvore que tem sol oferece sombra, o cristão que tem amor oferece o dízimo.

Somente a fé é capaz de explicar as ações de um dizimista.

A conversão do homem começa pelas mãos, passa pelo bolso e chega ao coração.

Um coração generoso é um cesto farto de grãos aberto a todas as necessidades.

O dízimo e a oferta são como um par de olhos que os fazem enxergar o que é invisível.

Existe uma atitude de Jesus em cada dizimista que a comunidade chama.


REVISTA CALENDÁRIO 1999

Senhor, que cada dízimo que eu der seja um ato de reconhecimento de teu amor para comigo.

Quando estamos perto de Deus, sentimos a necessidade de ser dizimista, para estar mais perto.

O dízimo é um estimulo permanente ao desapego, para sermos irmãos numa igreja despojada e simples.

O cristão consciente é dizimista, é lâmpada acessa a iluminar na comunidade.

Há católico que não sabe nada do que Deus falou sobre o dízimo, mas sabe tudo o que os homens falam contra o dízimo.

O sol não espera que lhe supliquem para derramar sua luz e calor. Imita-o, faz o bem que puderes, sem esperar que te implorem (epícteto)

O dízimo é a expressão de uma Igreja que se renova.

O dízimo é o exercício do amor partilhado.

O dízimo é o gesto concreto de alguém que se renovou.

Se o salário é o fruto do nosso trabalho, o dízimo dele é o fruto do nosso amor.

Deus não precisa de nosso dízimo, mas seus filhos sim.


REVISTA CALENDÁRIO 2000

Contribuir com dízimo é cumprir um dever comunitário.

Sou dizimista: decidimos em família, livremente, colaborar com uma contribuição fixa, mensal e permanente. Este é o sentido bíblico-cristão da palavra Dízimo.

Dízimo não significa porcentagem de contribuição, mas compromisso consciente e generoso.

É mais importante termos o espírito do dízimo que sentirmos a obrigação do dízimo.

O dizimo marca nossa presença ativa na comunidade.

O que mede o amor é a generosidade com que se dá não a quantidade do que se dá.

O dízimo é uma opção pastoral, não uma campanha financeira.

Sou dizimista porque sinto-me comprometido com minha comunidade. E vice-versa.

Família unida pela prática do dízimo, esta unida pela caridade cristã.

Dízimo e oferta são o par de olhos que ilumina a fé e põe em prática a caridade.

Dando com alegria, nossa alegria será maior: será eterna.

Nossa vida, e tudo o que temos, são dons de Deus. Acredita? Então partilhe a vida e algo que tem.

Amor + fé + dinheiro = Dízimo, ou seja, bens partilhados e amor vivido entre os filhos do mesmo Pai.

O Dizimo sincero e resposta de amor ao amor infinito de Deus.

O dízimo é fruto de amor e é semente de amor

O dízimo, para ser dízimo, tem que sair do coração, não só da carteira.

Nem Deus, nem a igreja impõem o Dízimo. Não é imposto, nem taxa. É sua participação livre e alegre.

O dízimo não e campanha financeira para resolver problemas de dinheiro.

O dízimo sem compromisso na comunidade, é esmola

Dízimo é um compromisso, fruto de fé esclarecida e madura.

A implantação do dízimo dá novo rosto a comunidade e as famílias dizimistas.

Vou ser dizimista porque quero melhorar de vida? Errado!


REVISTA CALENDÁRIO 2002

Deus pediu o sim de Maria de Nazaré, para enviar o Salvador. Quer hoje a nossa participação para dar vida plena à comunidade.

O dízimo exige conscientização permanente que leve à partilha. A “dar até doer”

Dízimo não é taxa nem imposto: é meu compromisso moral.

Partilhar é preciso! O egoísmo mata.

O dízimo é fonte de bênçãos, pois a partilha nos deixou livres, capazes de entender, abertos para receber.

Contribuir com o dízimo é saber partilhar.

Deus não precisa de nada. Ele é o Senhor de tudo, de todos. Nos e que precisamos de nos libertar da escravidão dos bens terrenos.

Paróquia não é empresa, nem clube: é comunidade de irmãos.

O amor e a caridade cristã traduzem-se na partilha.

Dízimo, semente abençoada de bons frutos.


REVISTA CALENDÁRIO 2006

Com meu dízimo dou prova de generosidade, de partilha consciente, de contribuição responsável.

Só nossa consciência cristã nos pode levar à partilha: esta é ato livre, espontâneo, e por isso agradável a Deus.

Meu dízimo é meu louvor, minha ação de graças, minha gratidão, “meu muito obrigado, meu Deus”.
Fonte: Site do MEAC - Missionários para Evangelização e Animação de Comunidades São Paulo Apóstolo
www.meac.com.br
 
Comentários: Seja o(a) primeiro(a) a deixar um comentário!
Imprimir
 
 
 

DESTAQUES

Topo Direita

CADASTRAR-SE

Cadastre seu e-mail para receber atualizações do nosso site:

DESTAQUES

VÍDEO EM DESTAQUE